Autor: juhmenezesj

Intercâmbio depois dos 30: EU FUI!

Hoje vim contar um pouquinho da minha experiência de intercâmbio depois dos 30. Sempre quis ter essa experiência de vida, porém por falta de oportunidade e outras questões pessoais sempre fui adiando esse meu sonho. Minha história com o inglês é bem engraçada, na escola, durante o ensino médio, eu era apaixonada por inglês e sempre quis iniciar meus estudos. Comecei com 16 anos, se não me engano, no CNA, terminei todos os módulos, porém todo aquele amor pelo inglês tinha desaparecido, estava super desmotivada e acabei não dando continuidade. Há dois anos eu retomei novamente meus estudos com um professor particular, mas dessa vez eu estava realmente muito focada, estava estudando todos os dias e dessa vez, muito mais motivada. Aos poucos fui pensando novamente sobre essa questão do intercâmbio, porém eu já tinha 30 anos, casada, trabalhando… Conversando com meu marido decidimos que iríamos fazer, agora era a oportunidade, sentia que esse era o momento. Logo veio outra questão: para onde ir e quanto tempo ficar? Sobre o tempo, não tínhamos muito o …

Mindful Eating: Comendo com Atenção Plena

Muito tem se falado atualmente sobre o Mindful Eating e muitas pessoas já estão ligando a prática à algum tipo de dieta ou nova forma de emagrecimento; é preciso ter em mente que o Comer com Atenção Plena é comer de uma forma não julgadora, baseada em evidências, que sim, está na moda, mas não é modismo: é uma filosofia pautada em saúde e bem-estar. Não é uma dieta com regras, receitas ou cardápios. “Mindful Eating ou comer com atenção plena é comer com atenção, sem julgamento ou crítica às sensações físicas e emocionais despertadas durante o ato de comer, é o comer envolvendo todas as partes do corpo, mente e coração, na escolha e preparo da comida, bem como no ato de comê-la em si. Envolve todos os sentidos, nos conecta aos nossos sinais internos de fome e saciedade. Comer com atenção plena é muito mais complexo do que simplesmente comer devagar, prestando atenção ao que está comendo.”   Para comer com atenção plena é preciso acreditar no nosso “nutricionista interno”. Nosso corpo é …

Restaurantes estilo self-service: você tem medo?

Image Source Muito pacientes me perguntam sobre o que fazer quando estão fora de casa.  Na maioria dos casos esses pacientes almoçam em restaurantes todos os dias. Bom, caso você não consiga ou não possa levar sua marmita ao trabalho, restam algumas opções de restaurantes e locais de alimentação. Uma delas é o restaurante self-service. Obviamente levar a sua marmita é mais interessante, sabemos exatamente o quanto de óleo  e sal estamos utilizando, não usamos temperos industrializados e sabemos a procedência de todos os alimentos, mas se essa não é sua rotina, é possível ter uma alimentação bacana em restaurantes prestando atenção em alguns pontos: Primeiramente, a maior queixa desses restaurantes é a grande variedade de alimentos, que para mim, é mais uma vantagem do que uma desvantagem, porém muitas vezes acabamos pegando de tudo um pouco e fazendo um prato muito além da nossa fome. Então, chegando ao restaurante, dê uma olhada em todos os alimentos disponíveis e escolha dentro de uma refeição equilibrada o que você vai colocar no prato, não fique triste …

[Final de Semana] São Sebastião, um pedacinho do paraíso no litoral de São Paulo

Já escutei diversas vezes pessoas falando que em São Paulo não há praias bonitas, que para conhecer lindas praias é preciso viajar para longe. Com certeza essas pessoas não conhecem o nosso litoral norte. A minha cidade preferida da região é São Sebastião, dotada de lindas praias, águas esverdeadas e paisagens paradisíacas, é uma ótima pedida para um fim de semana. A distância de São Paulo é de 199km, podendo ficar maior ou menor dependendo do bairro em que você for se hospedar. De carro é bem tranquilo, é possível ir pela Tamoios, Mogi-Bertioga ou pela Rio-Santos a partir da Piaçaguera-Guarujá. Costumo ir pela Imigrantes e pegar o acesso à Rio-Santos pela Piaçaguera-Guarujá, porque moro próximo a Regis Bittencourt e Rodoanel, facilitando assim meu acesso, e também porque costumo ficar mais na Costa Sul da cidade, levo em torno de 3 horas a 3 horas e meia para chegar. Minha última visita à cidade foi em dezembro, a ida teve um motivo especial: fui nadar a travessia aquática Fuga das Ilhas na Barra do Sahy, …

Low poo: como estou cuidando dos meus cachos!

Há duas semanas iniciei um novo processo de cuidados no meu cabelo, pra quem não leu a minha história com meus cachos é só clicar aqui (Cabelos cacheados e aceitação, minha história com meus cachos!), nele conto os diversos processos que passei até chegar hoje ao loo pow. Primeiramente quero dizer que ainda não sou nenhuma especialista e estou aqui só para dizer o que estou sentindo com a técnica e os produtinhos que estou usando, como estou no começo, super aceito sugestões e dicas. O low poo é uma técnica feita pela Lorraine Massey, fundadora da Deva Curl, uma marca conceituada de produtos para cabelos cacheados, o conceito loo pow é “pouco shampoo”, ou seja, diminuir a quantidade de shampoo que utilizamos. Os cabelos cacheados normalmente são mais ressecados por não conseguir distribuir em todo o comprimento a oleosidade e o shampoo normalmente piora ainda mais essa situação, no low poo usamos shampoo sem sulfato, que é utilizado para fazer aquela limpeza profunda no cabelo, ressecando ainda mais os fios. Outro componente proibido são …

Que saudade de Portugal e do meu bacalhau!!!

Foto: arquivo (Juliana Menezes) Lembra quando falamos de restrição alimentar? É tão gostoso comer, a comida nos traz tanta lembrança, pra que restringir, né? Pois bem, esse final de semana foi aniversário do meu pai e eu queria comemorar em algum restaurante legal, foi ai que logo lembrei de um bacalhau com natas que comi em Portugal, logo falei “vamos procurar um restaurante português”. Acabei escolhendo o “Ora Pois”, um restaurante situado na Vila Madalena (outro lugar que amo), de três irmãos lisboetas que tinham o sonho de ter um restaurante português, sem grandes pretensões, mas onde se pudesse comer uma boa comida a preço justo como é comum em Portugal. O local é uma gracinha, pequeno e charmoso, todo com decoração portuguesa e com louças que são um mimo a parte. Obviamente pedi meu bacalhau com natas. Como é gostoso comer algo com vontade e ter sensações como da primeira vez que comi esse prato, lembrei do restaurante em Porto, próximo do Rio Douro, do vinho que acompanhou e do sabor da comida. É aquela …

Cabelos cacheados e aceitação: minha história com meus cachos!

Hoje o post é “off nutrition”, vim falar sobre aceitação. Poderia falar sobre aceitação corporal, mas resolvi falar sobre aceitação do meu cabelo, dos meus queridos cachos! Desde criança escuto que cabelo bonito é cabelo liso e loiro, quantas vezes não escutei: “nossa, ela é tão linda, pena que tem o cabelo ruim.” Agora me digam, o que seria um cabelo ruim? Não sabia que cabelo falava mal de alguém ou fazia atos não condizentes com a moral e bons costumes da sociedade. Por favor, apenas parem de falar que o cabelo da fulana é bom ou ruim!!!! Enfim, após tanta exposição ao cabelo bom /ruim e somente referências de cabelos lisos, longos e loiros, decidi aos 13 anos que iria fazer meu primeiro relaxamento, meu cabelo ficou liso mesmo, porém sem forma, sem brilho, mas estava liso e isso era o que me importava, acredito que fiz esse relaxamento mais uma vez e vi que não estava legal, desisti. Continuei usando meus cabelos livres, leves e soltos, até mais uma vez cair na armadilha …