Casa Estilo de Vida

6 maneiras simples de deixar sua casa mais agradável

Uma pessoa conhecida me disse uma vez que se sentia mal na casa onde morava com a mãe. Eu acabei de me lembrar disso, antes de começar a escrever este texto, porque eu ia começar dizendo que é difícil a gente não se sentir bem na própria casa… bem, há exceções! Mas acho que o que é mais comum acontecer é a gente ficar irritadas sem saber o motivo, ou melhor dizendo, sem saber que o motivo para nossa desconcentração, mau humor e irritação pode ser mais simples – e mais simples de resolver – do que a gente imagina.

Viver em um ambiente desorganizado pode ser mais grave e ir mais fundo do que você pensa. Uma pessoa que vive constantemente em um ambiente em desordem pode indicar que ela própria está sofrendo com um quadro de doenças psíquicas e depressivas (o problema chama a atenção justamente quando ela passa a não notar ou não se incomodar com a desordem), e o contrário também é verdadeiro: um ambiente caótico reflete dentro das pessoas que o habitam e impactam na vida destas pessoas, de diversas maneiras, tais como:

  • desenvolvimento de transtornos mentais, como depressão e ansiedade
  • problemas respiratórios
  • doenças cardiovasculares
  • obesidade
  • problemas de concentração e de memória
  • aumento do estresse, que se frequente e sem tratamento pode desencadear doenças cardiovasculares
  • problemas de má digestão e absorção dos alimentos
  • desenvolvimento de vícios, como compulsão alimentar ou tabagismo
  • distúrbios do sono
  • doenças autoimune
  • – e até cânceres

Te demos motivos suficientes para você repensar a bagunça e tentar ser uma pessoa mais organizada, caso não seja? Mas não tome a gravidade do assunto pelo que eu estou dizendo! Mais ou menos em 2016 foi feito um estudo que depois foi publicado na Environment and Behavior por pesquisadores da Universidade de New South Wales, na Austrália, que mostraram que ambientes desordenados provocam estresse e favorecem escapadas indulgentes da dieta. A equipe do cientista Lenny Vartanian descobriu que, em uma cozinha bagunçada, mulheres comiam duas vezes mais biscoitos do que participantes do mesmo sexo em um ambiente organizado. Em outra fase da pesquisa, 98 participantes foram convidados a relatar fases de descontrole em suas vidas. Foram formados dois grupos, que foram orientados a entrar em um cômodo bagunçado. O resultado: mulheres que relembram momentos de controle comeram cerca de 100 calorias menos do que as que recordaram os episódios inversos. “Os resultados mostram que ambientes mais organizados levam as pessoas a comerem menos e que, mesmo que o indivíduo esteja em um local caótico, recordar momentos de autocontrole poderá ajudá-lo a resistir melhor à pressão”, conclui o Vartanian.

Na prática, pára pra pensar: quando você começa o dia de trabalho em uma mesa organizada e limpa, seu trabalho rende mais e seu humor está melhor. Se está trabalhando em casa, faz bastante diferença estar trabalhando em um ambiente que esteja limpo, organizado e bem iluminado, do que em um ambiente bagunçado e com excesso de informações ao seu redor.

Quer um exemplo bem simples? Atualmente minha mesa de trabalho é exatamente ao lado da minha cama. Nunca fui uma pessoa organizada e metódica que faz a cama logo que acorda. Mas quando percebia que trabalhar ao lado de uma cama bagunçada impactava diretamente na minha produtividade e até no meu humor, me tornei a pessoa que arruma a cama todas as manhãs assim que se levanta (até porque, o Tom, meu cachorro, fica esperando que eu faça isso pra que ele possa pular sobre ela pra tomar sol e olhar na janela).

Aqui então estão algumas dicas de como tornar seu lar ou seu ambiente de trabalho um local mais agradável. E aqui fala uma pessoa que tem bastante experiência com trabalho remoto: sei o que funciona e sei o que não funciona!

Iluminação natural é TUDO

Lembra que eu contei no começo do texto que um conhecido meu me confessou uma vez que não se sentia feliz na casa em que morava com a mãe? Vou te explicar: era uma casa úmida, fria, e que não batia luz do sol. Isso acabou gerando mofo em várias partes da casa. Além disso, sua mãe tinha depressão e sua casa era o reflexo de dentro dela, infelizmente: confusão, desordem e escuridão. Sei que a história é triste, mas eu quis contá-la pra que você entenda que nosso lar é o nosso retrato. Ele é literalmente uma extensão daquilo que nós temos dentro da gente. Mas, eu creio muito no poder da luz solar como um dos antidepressivos mais poderosos que existem e acho que o contrário também é verdadeiro: se você vive em um ambiente escuro, úmido e bagunçado, sem luz solar o dia inteiro, inevitavelmente terá seu humor afetado. Resta saber o quanto e por quanto tempo.

Não é à toa que o humor desta pessoa que vos escreve esteja absolutamente ligado à luminosidade do dia: em dias nublados, não sou exatamente uma pessoa das mais bem humoradas. Em dias luminosos e ensolarados, sinto-me muito bem, disposta, feliz. Meu cachorro também, viu? E lá em Londres, e na Europa, também é assim. Porque luz é TUDO. Nós precisamos de iluminação natural. E não é só a nossa cabeça que precisa, nosso corpo também – falta de vitamina D pode acelerar quadros de hipertensão, sabia disso?

Por isso, sempre que se mudar para algum lugar, onde quer que seja, seja para morar ou para trabalhar, montar um escritório, etc… considere o quanto de luz aquele ambiente está exposto no dia-a-dia. Até por quê, ambientes escuros gastam mais energia elétrica, ao passo que a iluminação natural é um dos principais fatores que tornam um ambiente mais agradável. 

Para o Feng Shui, uma técnica chinesa que se traduz por “vento e água”, muito utilizada na arquitetura e no design de interiores, um ambiente iluminado é um dos princípios básicos para a harmonização , porque a luz natural inunda o espaço de energia vital. … Passamos a iluminar os cantos e não só o centro do cômodo, estimulando assim o fluxo de energia (Saiba mais).

Elimine a bagunça

O minimalismo não serve só para darmos fôlego ao nosso planeta, tão sofrido ao ter que atender aos nossos hábitos predatórios de consumo. Ele também existe para vivermos melhor e com mais harmonia. Dentro deste conceito, nós só deveríamos ter ao nosso redor aquilo que nós realmente vamos precisar, e não acumular por anos coisas que não nos tem serventia. Você com certeza conhece alguém da família que ainda imprime os comprovantes de pagamento das contas mensais, quando ela poderia salvar o pdf – e mesmo que não o fizesse, sempre conseguirá um comprovante de pagamento com o banco. Nós nos apegamos a coisas, que ficam empilhadas em estantes e gavetas por anos, sem que nos traga de fato nenhum benefício.

Sempre me sinto muitíssimo bem quando eu pego um sábado ou domingo para mexer em alguma parte da casa e descartar (doar ou jogar fora) aquilo que não estou usando. Não é uma tarefa fácil, porque nessa brincadeira já doei livros, coleções e até peças de roupas que não me cabiam mais, mas que eram de grande estima. Periodicamente jogo papéis fora, não junto contas impressas por mais de um ano e sempre dedico um dia da semana para organizar o meu espaço de trabalho.

O resultado disso é que minha semana começa muito melhor, minha produtividade aumenta, meu humor flui bem, porque é agradável trabalhar e viver em um lugar mais clean e livre de acúmulos de coisas.

Cuide bem da ventilação

Assim como a boa iluminação é um fator essencial para o bem estar das pessoas em um ambiente em que passam a maior parte do tempo, a ventilação também é. É importante que haja boa ventilação, seja ela natural ou condicionada. O ar precisa ser limpo e precisa ser renovado. Muitas pessoas dentro de um mesmo ambiente respirando o mesmo ar que não circula por horas, traz desconfortos e à longo prazo, doenças.

Procure abrir as janelas, sempre que possível, deixando a ventilação natural tomar conta do ambiente. Especialmente e principalmente se você mora em apartamento com aquecedor à gás.

Procure ficar longe da poluição sonora e visual

Uma coisa é você escolher uma música em uma playlist para se concentrar, durante uma tarefa – ou enquanto está lavando a louça, se você for do tipo que não faz nada sem música, assim como eu. Outra bem diferente é se expor em ambientes barulhentos. Se você não tiver escolha, sugiro que compre um fone de ouvido com cancelamento de ruídos e o utilize quando precisar se concentrar (eles são o melhor investimento que já fiz na vida, em termos de tecnologia). Mas pra um ambiente ser mais agradável, convém desligar ruídos que possam te atrapalhar ou tirar o foco. O mesmo vale para a poluição visual… se nosso escritório fosse montado dentro do nosso quarto de adolescente, será que conseguiríamos trabalhar, no meio de tanta bagunça e tantos posteres na parede? Lógico que não! Se é bem estar, tranquilidade e um ambiente agradável o que você busca, então elimine o excesso de informações.

Ambiente limpo e cheiroso, lógico

Esse tópico parece ser óbvio, mas quero chamar atenção aqui para o fato de que ninguém consegue trabalhar direito em um lugar que cheira mal, ou mesmo com um cheiro muito intenso de alguma coisa. Não precisa ser um cheiro ruim, mas ficar muito tempo exposta a um cheiro intenso, vai te dar dor de cabeça, enjoos, vai te desconcentrar e até te irritar. Por isso a limpeza e a ventilação natural são tão importantes.

Morei em um apartamento com cozinha americana e fritar um ovo era condenar a casa inteira a ficar sentindo cheiro de ovo frito. Quando morava com meus pais, quem estivesse na parte de cima da casa, podia sentir o que estava sendo preparado na parte debaixo. Não subestime o poder dos exaustores de ar! Eles podem irritar um pouco enquanto estiverem ligados, mas eliminam o cheiro do peixe que você fez na janta.

Você não é obrigada a morar em um duplex, onde a cozinha fica na parte debaixo da casa. Mas manter a casa ventilada e sempre limpa, resolve a questão.

Mindfulness, aqui também

Viver ou trabalhar em um ambiente agradável também envolve estarmos focadas no que estamos fazendo, sem distrações. Porque excesso de atividades e desconcentração, geram desconforto, estresse e ansiedade. Sempre dou um bronca na minha mãe quando a vejo mexendo no celular durante suas refeições. Ela deixa de comer, a comida esfria… e o que estava fazendo, poderia esperar, não poderia? Claro que poderia! Da mesma forma, se você está trabalhando, cada vez que pegar o celular para olhar uma notificação, vai perder o foco. Por isso é importante o conceito de consciência plena: se é hora de nos alimentarmos, é hora da refeição. Se é hora de ver um filme, é hora de ver um filme. Se é hora de trabalhar, é hora de trabalhar. Deixe o celular longe. Não trabalhe do lado da geladeira, ou da despensa (pra não terminar o dia com a mesa parecida com a minha quando comecei a trabalhar remotamente: lata de leite condensado, pacote de salgadinho, xícara de café, garrafa de água, uma laranja, um saco de balas e assim vai).

Nenhum ambiente é realmente agradável, se a gente não consegue desfrutar dele PLENAMENTE. Deixe as distrações de lado.

Espero que este pequeno guia tenha feito sentido pra você!

Leia também:

12 dicas simples para organizar sua rotina e viver melhor

5 maneiras de fazer com que sua casa tenha mesmo sua cara

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: