Estilo de Vida

Maquiagem minimalista: liberando espaço na necessaire e na vida!

Foto da Capa: Tainá Bernard (Obrigada!)

“A abundância é o oposto da escassez. A abundância é mais do que precisamos e a escassez é menos do que precisamos. Entre esses dois conceitos existe o suficiente – exatamente o que precisamos e nada mais”.

Lynne Twist – El Alma Del Dinero

Se não estivéssemos enfrentando tantas tristezas e mortes com esta pandemia, eu poderia dizer que consegui fazer uma limonada com estes limões tão azedos! Não tem como passar por um período tão difícil, sem que a gente repense a própria vida e as coisas onde a gente precisa melhorar. Cada um sabe onde seu calo aperta! Eu sei dos meus! Eu tenho tentado me desligar de tanta propaganda nas minhas redes sociais e, acima de tudo, desligar a minha mente do consumismo e de achar que há alguma chance de a sensação de felicidade vir genuinamente do ato de comprar alguma coisa que se quer. Ou, mais importante ainda, tenho tentado me convencer de que o que temos de mais lindo não está na roupa ou na maquiagem que a gente usa. Lógico que a gente quer estar sempre bonita! Lógico que a moda e tudo o que a gente usa é – sobretudo – um meio de expressão do que a gente tem a dizer ao mundo (pelo menos é assim que as coisas funcionam pra mim e sempre foi). Mas o que vai marcar alguém ao nosso redor não é a marca do meu corretivo. É a marca que eu deixo na alma e no coração destas pessoas.

A quarentena veio e junto com ela veio o mundo nos apresentando um espelho. E neste espelho nós vimos quem nós somos e como nossos hábitos predatórios estão tornando o nosso planeta um lugar cada vez mais difícil de se viver. Estamos há dois ou três meses dentro de casa e os animais se sentem mais livres para circular nas grandes cidades, sem que sejam exterminados por nós, os grandes fodões. Tão fodões e olha o que um vírus microscópico está fazendo com nossa arrogância!

Pensando em tudo isso eu tenho percebido o quanto está OVER (entre tantas outras coisas) se ter mais do que se precisa. O quanto é OVER o excesso de coisas. O quanto é OVER acumular coisas que não precisamos ou não vamos usar. O quanto é OVER nossa incapacidade de desapegarmos daquilo que não tem nenhuma utilidade pra nós. O quanto é OVER uma maleta cheia de maquiagens que eu não uso tanto. O quanto é OVER uma necessaire pesadíssima com coisas em excesso.

No nosso mundo pós-pandemia, já se aponta a tendência de as pessoas revisitarem suas relações com o consumo e vários são os fatores – o financeiro é apenas  um deles. O modelo capitalista que só beneficia as empresas está bastante claro diante dos olhos de todos os pensadores do mundo (que incluem eu e você, já que temos capacidade crítica de observar e questionar os modelos de consumo e de sociedade em que nos enquadramos), assim como também está muito claro quais são as consequências dele. A partir de agora serão levados em conta fatores como o que um produto ou serviço vai agregar na vida das pessoas e das comunidades, qual será seu impacto ambiental e também social. Isso não é um achismo! São apontamentos feitos por diversos especialistas, comunicadores e pensadores, como a Sabina Deweik, Mestre em Comunicação Semiótica pela PUC e pesquisadora de comportamento e tendências, que escreve para o site O Futuro das Coisas (e que escreveu este artigo, interessantíssimo, sobre este assunto).  Segundo Sabina, “consumir por consumir, saiu de moda”. Ter várias cores de uma blusa, mais de uma cor de sapato, uma bolsa pra cada roupa, tudo isso faz parte de uma mentalidade que nós não teremos mais!

Eu estou falando de mim, mulheres! Não de vocês, tá certo? Estou falando da Melissa! Editora do Lady Busy Bee. Fiz questão de fotografar a minha maletona de maquiagem pra mostrar pra vocês o absurdo – está certo que ela é antiga, e eu a comprei e comprei tantas makes, porque na época eu trabalhava com fotografia e queria economizar em “make up artist”, sabendo fazer o básico em minhas modelos (e eu sei fazer mesmo). Mas, ironicamente, minha tendência em usar pouquíssima maquiagem convergiu com a tendência que se descortina diante dos nossos olhos, durante e pós-pandemia, de que somos pó e não precisamos de nada disso. O que preciso? De um abraço! De contato com meus amigos. De tomar sol de manhã! De caminhar no parque. De um bate-papo com gente legal! De uma maleta cheia de maquiagens? Não, eu não preciso mais disso.

Então tive a ideia de montar uma necessaire minimalista, com poucos produtos. Há algumas semanas atrás esta lista de produtos seria ainda menor, porque eu tinha parado de usar corretivo. Esta semana assisti uns tutoriais da Bobbi Brown (cujo discurso e jeito de trabalhar eu adoro) e vi como as make-up artists usam o corretivo de um jeito mais simples e como elas às vezes usam APENAS o corretivo!

Se eu fosse montar uma necessaire para sair, hoje, ela seria o que vocês verão na sequência! Reparem que estou usando produtos mais baratos e alguns mais caros, não é sobre o preço ou o produto em si, mas sobre o que eu realmente preciso e sobre coisas que podem quebrar um galho durante o dia e não ocupar espaço na bolsa!

Escolhendo seus produtos: dicas

  • O que você gosta de usar? Escolhi coisas mais neutras, porque gosto de maquiagem neutra. Se você gosta de cores, pense em uma paleta que tenha as cores que você gosta!
  • O que funciona pra você? Eu gosto de bases com coberturas leves, ou BB Creams, ou mesmo filtro solar com cor. Mas se uma base com cobertura maior funciona pra você, vai fundo.
  • Em que período você vai usar a necessaire? Eu pensei em uma necessaire para uso durante o dia. Se você for usá-la à noite, precisaria ter um belo rímel, um lápis preto, um brilho nos olhos.
  • Pra onde você está indo? Pensei em uma necessaire neutra que me atenda à qualquer situação. Se fosse uma viagem, um casamento, a história seria outra!
  • Que produtos você tem que tem múltiplas funções? Uma base que também se passa por corretivo. Um blush que funcione como sombra. Um batom que faça às vezes de blush. É nestes caras que você precisa pensar, pra liberar espaço na sua necessaire!

Vamos às minhas escolhas (não comprei nada, tudo são coisas que já tenho):

Primeiro… como é a minha maleta de maquiagem, super OVER e com a qual estou me sentindo bastante envergonhada! rs

O que eu levaria na necessaire se fosse sair hoje?

Uma olhada rápida no que eu levaria!

  • Pincel pra corretivo
  • Pincel pra base
  • Pincel pra esfumar
  • Esponjinha
  • Corretivo
  • Primer (não vivo sem ele)
  • Um filtro solar com cor
  • Um blush em bastão
  • Uma sombra líquida
  • Uma sombra em caneta
  • Lápis marrom
  • Lápis claro (para a linha d´agua dos olhos)
  • Um pó compacto apenas para abaixo dos olhos
  • Lápis de boca neutro
  • Balm pra hidratar os lábios
  • Um gloss com cor
  • Uma opção de batom mais neutro

E é isso!

O corretivo da NYX eu comprei na Walgreens dos EUA, ele é baratinho mas deixa a pele INCRÍVEL. O ruim dele, é que espirra PFFFFFF, se não tomar cuidado. Mas como deixa a minha pele muito aveludada e tem uma corzinha, as vezes eu uso só ele. O filtro solar com cor deixa a pele mate e eu adoro, é o que tenho usado ultimamente. O blush em bastão também trouxe de fora e ele também serve como batom (mas só o utilizo como blush). Passo nas maçãs do rosto e dou batidinhas – e pronto! O corretivo é da Bruna Tavares, gosto muito do tom rosadinho que combina com a minha pele.

O lápis marrom (um tom de marrom mais claro) eu tenho há um tempão e uso pra muitas finalidades. Ultimamente tenho o utilizado pra puxar um tracinho no canto dos olhos e pra preencher falhas nas sobrancelhas. O claro, uso pra abrir o olhar. A caneta da NYX é muito prática para aqueles dias em que há uma certa preguiça de passar qualquer coisa! E o blush líquido da Ruby Rose é lindíssimo e uso tanto com a ponta dos dedos, quanto com o pincelzinho de esfumar.

É tudo o que tenho usado e é o que eu levaria na minha necessaire para o trabalho, uma viagem rápida, um passeio.

Não sei o que vou fazer com tantas maquiagens paradas (confesso que coisas paradas me incomodam muito). Pode ser que o tempo de fazer belas makes e caprichar nos olhos e etc, volte. Mas enquanto isso, usarei o que eu tenho até acabar e diminuirei o peso da minha necessaire.

Nossa beleza está em nossos olhos e em nosso sorriso. Levou um tempinho pra eu entender que sem que eu encontrasse minha beleza genuína (a interna), nada que eu fizesse do lado de fora, de fato adiantaria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: