Entretenimento

Leitoras indicam as melhores séries pra ver durante a quarentena

Em tempos de quarentena por conta da Covid-19, mais do que nunca buscamos maneiras de ocupar a cabeça e o tempo, até pra fugir e esquecer um pouco das notícias ruins e tentarmos manter  nossa rotina e levarmos uma vida o mais normal possível. Nós sabemos o quanto isso é difícil, tentar seguir com a vida enquanto do lado de fora o mundo está um caos! Por isso nós elegemos as séries como nossas grandes aliadas!!!

Você provavelmente sofre do mesmo problema que nós, na hora de escolher uma série pra assistir: horas zipando entre as milhares de opções nas várias plataformas de streaming existentes na internet: Netflix, Prime Video, Globoplay, NOW… e quantas vezes você escolhe uma série e quando começa a assistir, percebe que ela não é tão boa assim?

Pensando nisso, nós perguntamos para nossas leitoras o que elas gostam de assistir e vamos compartilhar os resultados com vocês! Nada como uma boa referência, certo?

Pra isso nós vamos fazer de um jeito diferente. Em vez de uma fila de indicações desconexas, vamos primeiro diagnosticar o que você costuma gostar pra depois dar nossas indicações, certo? As séries que vamos listar serão as que nossas leitoras indicaram. Caso note que uma série importante dentro do tema ficou pra trás, é porque ela não foi indicada por nenhuma leitora – mas pode ser indicada por você, nos comentários! Notem que nós colocamos mais de um tipo por tópico, tudo bem?

Escolha os tipos de séries que mais gosta.

( 1 ) Gosto de séries biográficas, séries que se passam nos séculos 18 e 19, gosto de histórias da monarquia, de histórias de mulheres fortes, batalhadoras e que superam obstáculos para conquistarem seu espaço na sociedade.

( 2 ) Gosto de séries leves, com toques de comédia; gosto de séries com toques de fantasia;

( 3 ) Gosto de dramões, destes que precisa ter uma caixa de lenços do lado.

( 4 ) Gosto de séries nos temas de medicina ou jurídicos, ou de temas atuais ou políticos que critiquem o sistema, gosto de filosofia e de educação.

( 5 ) Gosto de séries dramáticas, com temas superações, de transformações, de problemas sociais e familiares, que tenham tom dramático.

( 6 ) Gosto de series policiais, suspense. Gosto de series que abordem temas bíblicos. Gosto de series que abordem situações reais.

( 7  ) Gosto de series inspiradas em grandes obras literárias.

( 8 ) Gosto de ficção científica. Gosto de temas de vampiros. Gosto de terror!

( 9 ) Gosto de histórias de amor, comédias românticas, histórias de família, de casais.

(10) Gosto do tema country, de cavalos, de campo, fazendas, animais, pequenas cidades.

Resultados e Nossas Indicações:

( 1 ) The Crown, Anne with an E, Nada Ortodoxa, As Telefonistas, O Tempo Entre Costuras, The Marvelous Mrs. Maisel, Virgin River.

( 2 ) The Good Places, Lucifer, Anne with an E, This is Us, SuperGirl, Pretty Little Liars, Outlander.

( 3 ) Greys anatomy, Breaking Bad, Years and Years, Olhos que condenam, Sob Pressão.

( 4 ) Olhos que Condenam, Grey´s Anatomy, La Casa de Papel, Merlí, Virgin River, Aruanas, Ilha de Ferro, Sessão de Terapia, Carcereiros, New Amsterdam.

( 5 ) Breaking bad, Greys anatomy, Years and Years, Kalifat, Nada Ortodoxa, Ozark, Mad Men.

( 6 ) Sherlock, Lucifer, The Leftovers, Kalifat, Chernobyl, Ozark, A Divisão, Elementary, Lie to Me.

( 7 ) Sherlock, Modern Love, Anne with an E, O Tempo entre Costuras, Virgin River, Elementary.

( 8 ) Lucifer, Black Mirror, Manifest, Stranger Things, The Vampire Diaries, Buffy – caçadora de vampiros, Bird Box.

( 9 ) Modern Love, This is Us, Virgin River, Heartland.

(10) Heartland, Virgin River, Zoe e Raven.

Agora vamos falar sobre algumas delas? As mais citadas foram:

Indicação da Gisele e da Cecília. 

Anne With an E é uma série canadanse baseada no livro de Anne de Green Gables, de Lucy Maud Montgomery , escrito em 1908. Ela foi adaptada pela escritora e produtora vencedora do Emmy, Moira Walley-Beckett. Depois de treze anos sofrendo no sistema de assistência social, a orfã Anne é mandada para morar com uma solteirona e seu irmão. Munida de sua imaginação e de seu intelecto, a pequena Anne vai transformar a vida de sua família adotiva e da cidade que lhe abrigou, lutando pela sua aceitação e pelo seu lugar no mundo. Essa série foi citada por três das nossas leitoras!

Indicação da Manuela: Las Chicas del Cable (As Telefonistas), é uma série de televisão de drama de época, produzida pela Netflix. Em 1928, uma empresa de telecomunicações começa a operar em Madri, chefiada pela família Cifuentes, muito influente na época. A série conta a reviravolta na vida que quatro jovens, Alba (que se identifica como Lidia), Angeles, Carlota e Marga, quando começam a trabalhar para esta empresa. Uma série inteligente e sensível que aborda com delicadeza e verdade os sentimentos de amor, ódio e raiva que elas sentem por maridos, namorados, amores de adolescência e pais, numa época em que as mulheres não tinham voz. Parte do foco do programa são as dificuldades que as mulheres trabalhadoras enfrentaram na década de 1920. Retrata temas muito polêmicos, tais como a bissexualidade, violência doméstica, aborto, transexualidade e desigualdade de gênero e raça. Uma série imperdível!

Indicação da Márcia, da Ruth e da Rosemeire! Breaking Bad é uma série produzida pela Netflix e retrata a vida do químico Walter White, um homem brilhante, frustrado em dar aulas para adolescentes do ensino médio enquanto lida com seus próprios dramas pessoais: um filho que sofre de paralisia cerebral, a esposa grávida e dívidas intermináveis. White é diagnosticado com um problema de saúde sério, que o leva a sofrer um colapso emocional e abraçar uma vida de crimes e a tomar decisões que não tomaria normalmente. A história se passa em Albuquerque, Novo México, e gira em torno das escolhas de seu protagonista, as quais o levam a uma intensa, dolorosa e inevitável transformação.

Breaking Bad foi uma das séries com recorde de audiência nos Estados Unidos, colecionando vários prêmios.

Indicação da Fabiane: Protagonizada por Tom Ellis, a série é baseada no personagem dos quadrinhos criado por Neil Gaiman para a série em quadrinhos The Sandman, que, mais tarde, se tornou o protagonista do spin-off da série em quadrinhos Lúcifer, escrito por Mike Carey.

A série se desenvolve ao redor de Lucifer Morningstar, que está entediado e infeliz como o Senhor do Inferno. Ele renuncia seu trono e abandona seu reinado para tirar férias em Los Angeles, onde dá início a uma casa noturna com a ajuda de sua aliada demoníaca, Mazikeen Smith. Depois que uma celebridade a quem Lucifer ajudou a alcançar a fama é assassinada, ele se envolve com a polícia de Los Angeles, onde começa a ajudar a detetive Chloe Decker a resolver casos de homicídio e encontrar os responsáveis para que possa “puni-los”.

Uma das graças de Lucifer é justamente o caráter não maniqueísta do personagem, que mostra seu lado humano ou mais sensível em alguns momentos (apaixonando-se, inclusive). Tem toques de humor e drama, na medida pra quem gosta das duas coisas mas não quer sofrer muito. Impossível não se apaixonar pelo personagem!

Indicação da Eliana! Merlí é uma série sobre um professor de filosofia, Merlí Bergeron (Francesc Orella), que usando alguns métodos pouco ortodoxos, incentiva seus alunos a pensarem livremente – dividindo as opiniões de todos sobre tais métodos. Enquanto dribla seus próprios problemas que envolvem finanças, o filho com quem pouco convive, a mãe com quem mora, também ajudará seus alunos com seus problemas pessoais, mesmo que com métodos censuráveis. Merlí não só expõe as ideias de filósofos e pensadores como também aplica suas lições no seu dia a dia para resolver tais problemas. Seus alunos, os chamados peripatéticos, formam um grupo muito diversificado que terá de enfrentar todo tipo de situações.

Indicação da Fabi! Modern Love, a série de oito eposódios da Amazon Prime conta histórias reais de relacionamentos românticos ou não, com reflexões de vida e empatia. A série é baseada em uma coluna homônima de muito sucesso nos Estados Unidos, no The New York Times. Sob a direção de de John Carney (Apenas Uma Vez, Mesmo Se Nada Der Certo, Sing Street) e com um elenco incrível, as histórias da coluna foram transformadas nesta série de muito sucesso no mundo inteiro.

Indicação da Manuela. O Tempo Entre Costuras se passa durante a guerra civil espanhola de 1936 e retrata a vida de Sira Quiroga, uma jovem costureira de Madri que trabalha com a mãe desde muito cedo em um ateliê de costura. Ela se apaixona por um rapaz e decidem se mudar para o Marrocos atrás de uma vida melhor. A vida de Sira muda radicalmente depois de uma reviravolta, sozinha, grávida e sem dinheiro algum. Durante este tempo ocorria a Guerra Civil na Espanha, o que a faz ficar sobre custódia da embaixada. Sira acaba se envolvendo na luta contra o fascismo europeu durante a ditadura franquista. A série é baseada na obra de Maria Dueñas, El Tiempo Entre Costuras. O livro foi escrito em quatros etapas que são os quatro grandes acontecimentos na vida de Sira Quiroga.

Indicação da Mirelli e da Cecília. The Crown é uma série de televisão de drama biográfico criada e escrita por Peter Morgan para a Netflix. A série é uma história biográfica sobre o reinado da Rainha Elizabeth II do Reino Unido. Peter Morgan, que escreveu o filme The Queen, de 2006 e a peça de teatro O Público, escreve o roteiro com o diretor Stephen Daldry, também envolvido.

“O tio da Rainha Elizabeth abdicou do trono por amor (a tradição recusava que um rei, naquela época, se casasse com uma mulher divorciada). O irmão dele, pai da rainha Elizabeth, era o primeiro da linha sucessória, portanto virou rei. Quando ele faleceu, ainda novo, com duas filhas na casa dos 20 anos, Elizabeth – a mais velha – assumiu o trono. Ela não tinha nenhuma pretensão à coroa. Além disso, as mulheres da realeza não tinham qualquer formação que não fosse o que se esperava delas naquele tempo: costura, boas maneiras e o conhecimento da Constituição. Quando ela assumiu, procurou um tutor para que sentisse menos estúpida diante dos Chefe de Estado sem que possuísse nenhuma instrução. Ao se aconselhar com as pessoas ao seu redor, incluindo Churchill, o Primeiro Ministro, querendo entender qual exatamente era o seu trabalho, eles diziam apenas que ela era a Rainha, a Soberana. No entanto, nada daquilo realmente a fazia feliz, uma vez que absolutamente tudo deveria seguir os parceiros do governo, da Igreja, das tradições – de modo que ela não podia de fato fazer nada. A avó lhe dizia que, na vida, não havia nada mais difícil do que a escolha de ‘não fazer nada’.” É com este trecho da resenha feita pela Mirelli, nossa leitora, que deixamos esta indicação pra vocês!

Indicada pelas editoras! The Marvelous Mrs. Maisel é uma série de televisão americana de época e comédia dramática, criada por Amy Sherman-Palladino, que estreou em 17 de março de 2017 (dia do aniversário da editora deste site, para quem foi feita a indicação de assistí-la e quem está indicando a série pra vocês!) no Prime Video. A série é estrelada por Rachel Brosnahan como a homônima Miriam “Midge” Maisel, uma dona de casa em 1958 em Nova York, que descobre que tem um talento especial para a comédia stand-up.

A série ganhou vários prêmios, incluindo o de melhor atriz para Rachel Brosnahan (que dá um SHOW, literalmente). Midge, uma mulher brilhante (assim como a atriz que a interpreta) administra sua vida – inicialmente “bem casada” – doméstica, a casa, os filhos e o marido, muitíssimo bem obrigada. As coisas começam a mudar quando  ela conhece alguém que enxerga nela um talento que nem ela mesma sabe que tem, um talento natural para atrair totalmente a atenção das pessoas em uma comédia stand-up. Tem gente que ensaia pra fazer isso, tem gente que fica pensando nas esquetes. Midge não: ela entra, começa a falar e pronto, tá feito o show. Quem não gosta nada disso é o marido, um candidato falido ao stand-up, sem graça e sem talento algum.

A vida pessoal de Midge começa a desandar e ela passa a provar um pouco do amargor da sociedade machista da época, os dramas familiares incluindo o próprio casamento que está indo para o ralo e o tanto que isso tudo influencia em seu show.

Rachel é a cereja do bolo da série, muitíssimo talentosa, merecidamente premiada. A química entre todos os atores é incrível e fez esta que vos escreve assistir quase a série inteira em um vôo internacional, de São Paulo à Dallas, em 2019. Para nos inspirar a nos olhar com mais cuidado, mais carinho e mais autoconfiança. Um convite a irmos além daquilo para o qual nós achamos que fomos feitas, além do que nós achamos que podemos fazer, além – muito além – dos nossos limites. Midge é muito mais do que a esposinha prendada! 🙂

Indicada pela Kelly. Série leve de assistir! Mandy Moore e Milo Ventimiglia protagonizam essa série do escritor de Amor a Toda Prova. Centrado em torno de personagens que compartilham o mesmo aniversário, a história segue várias décadas da vida de Jack e Rebecca Pearson (Ventimiglia e Moore). Enquanto a história se desenrola, atravessa inúmeras linhas de tempo e entrelaça as histórias de pessoas cujas vidas se conectam de várias maneiras. This Is Us é um drama inteligente, sensível e leve.

Indicação das editoras. Virgin River é a história da Melinda (Mel), uma enfermeira que tenta se mudar de cidade para desanuviar a cabeça dos problemas e traumas pessoais. A princípio respondendo a um pequeno anúncio de emprego, em uma clínica médica de uma cidade no meio do nada (Virgin River), acha que se meteu em uma roubada até que as coisas começam a melhorar e ela decide ficar. Ao longo da história algumas amizades e laços vão se fortificando, como a sua amizade com o bonitão do vídeo, Jack, que é quem cuida dela o tempo inteiro. Uma decisão difícil, no final da temporada, faz com que as coisas para ela (e pra Jack) não se desenrolem tão bem quanto queria. Virgin River é uma série leve, gostosa de assistir, com personagens gostosos e interações cênicas inesquecíveis (destaque para o médico e sua ex-mulher: cada cena dos dois é um presente).

Esperamos que estas dicas sejam úteis pra vocês e que nossas indicações sejam inspiradoras, neste tempo tão difícil onde tanto se precisa de inspiração e de estímulo.

Alguma menção honrosa injustiçadamente não citada? Deixe nos comentários!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: