Estilo de Vida
Comentários 14

O que a dor e a maquiagem fizeram com a minha vida ♥

Escrevo por aqui há algum tempo, criei este blog em estilo magazine para poder escrever sobre vários assuntos que gosto e resolvi criá-lo depois de fazer um teste vocacional e ter certeza do que eu já sabia: que assim como provavelmente você também é, sou uma pessoa abrangente, que tem vários talentos e interesses, ou seja, gosto de várias coisas. Uma maneira de poder falar sobre todas elas é fazer um blog e cá estou.

O blog já tem alguns seguidores mas vocês não sabem muito sobre mim: eu tenho 38 anos, trabalho com Marketing Digital e TI (e amo meu trabalho), sou mãe de dois cachorros figuras e adoráveis, a mais velha de três irmãs. Tenho cá meus talentos e hobbies, que são a escrita, a fotografia, ficar navegando na internet, no Tumblr, no Pinterest. Fui casada por 5 anos, 7 anos de relacionamento e no começo do ano, quando eu estava me preparando para seguir nossos planos de ter filhos e nos mudar para outra cidade, ele resolveu pedir o divórcio e seguir a jornada pessoal dele.

Ver seus sonhos indo por água abaixo, o amor da sua vida e seu melhor amigo indo embora. Tente imaginar. Não dói só de imaginar?

Eu achei que morreria de tristeza.

E é pra falar de como eu superei esta fase que eu resolvi escrever este post. Acho que nossa vida é feita de altos e baixos e é quando estamos vivendo as piores fases dela que de fato nos fortalecemos. Geralmente, descobrindo uma força que não nos achávamos capazes de ter. Mas cada pessoa encontra sua maneira de superação (e todo mundo tem o direito de seguir sua jornada). Tem a fé. Tem mulheres que vão viajar, tem outras que se matriculam em um curso… cada uma tem um jeito de se conhecer melhor e de mergulhar nesta fase de autoconhecimento.

Comigo aconteceu um movimento muito natural quando comecei a usar a maquiagem para me sentir mais bonita – e com isso, me sentir melhor (o objetivo inicial era este, apenas me sentir melhor). Sempre gostei de maquiagem, mas durante esta fase, eu literalmente a usei como uma aliada. Eu levantava pela manhã e mesmo que não fosse sair fazia uma bela make – e depois uma bela selfie! 😉 

No começo, este movimento não era de dentro pra fora. Por dentro eu estava um caco e sempre fazia a maquiagem pra depois ficar chorando e borrar tudo (rs). Mas com o tempo e com a repetição deste hábito, eu fui me sentindo mais bonita, fui conhecendo meus pontos fortes, fui explorando estes pontos, me expondo… e o universo sorriu em forma de um ponto gigante de exclamação! Olha aí uma mulher desabrochando!!!! 

Mel 11

Se vocês virem uma foto minha em Dezembro do ano passado, durante uma viagem de férias, e compararem com as minhas fotos atuais, esse “desabrochar” fica bem claro. Eu era uma moça que usava roupas confortáveis (não necessariamente bonitas), que não cuidava de si, que realmente não se gostava e não se respeitava. Como eu poderia seduzir alguém, como alguém poderia me achar bonita, me respeitar, se eu mesma não fazia isso? Será que eu me conhecia de verdade?

31928930586_79b6ae213f_k

Foto durante a viagem e quando ainda era casada… não tão arrumadinha assim! Bem largada! COMPARE a tiazinha com as outras fotos do post!!! 

Mas não foi pensando em tudo isso que eu levantava de manhã e me dava ao trabalho de me maquiar toda e depois tirar uma selfie. Me maquiar foi um movimento que funcionava como se eu estivesse fazendo um carinho em mim. 

O que foi acontecendo com o tempo? Os dias passavam, eu chorava cada vez menos, sorria cada vez mais. Até que um dia eu parei de chorar! Foi provavelmente a primeira vez na vida em que eu me enxerguei, que me vi, que me amei. Que comecei a me respeitar e a realmente pensar em mim.

Isso foi me levando a outras coisas: orar mais e não pra pedir, mas para agradecer; fazer exercícios para ganhar qualidade de vida e ficar mais bonita, gostar de fazer exercícios (eu saía da academia toda feliz rs). Ir passear mais vezes com os dogs, pra eles se divertirem e eu espairecer. Me dar ao direito de tomar uma caipirinha de vez em quando sem ter que me explicar pra ninguém, ou de comer um pote de brigadeiro sem peso na consciência. Ser feliz!

Mel 2

Comecei a beber mais água, cuidar mais da minha pele, pela primeira vez na vida eu passei a usar filtro solar no rosto todos os dias e a fazer o ritual diário de skincare (sabonete líquido, tônicos, hidratante, filtro solar) e alguns cuidados mais eventuais (esfoliação, máscara). Passei a cuidar do meu cabelo, pra ele ficar mais macio e brilhante e finalmente fiz as mechas douradas que eu queria (Ah, e a libido aumentou proporcionalmente ao aumento da autoestima! hahahaha)!

Meu estilo mudou – não me vejo mais como uma menininha, mas como uma mulher linda, independente e LIVRE. E este sentimento de ser livre, não importa quem exista ao nosso lado (ou se estamos vivendo sozinhas), é um sentimento que precisamos ter, sempre. Quando a gente não se sente livre, estamos geralmente apriosionadas em uma situação infeliz ou então cuidando de outra pessoa que não nós mesmas. Não significa que não tenhamos que cuidar dos outros, de quem amamos, mas que precisamos antes de tudo respeitar a nós mesmas, nos cuidar bem, nos conhecer bem – e não deixar de lado todas as pequenas ou grandes coisas/projetos/ideias que nos fazem ou nos farão felizes. Porque este movimento é de nós para o mundo. Eu mais feliz sou um lampião, sou luz, vou fazer naturalmente outras pessoas mais felizes. Uma pessoa completa e feliz é um sol e preenche lacunas escuras, por aí, sem perceber. 

Eu não gosto de expor a minha vida (e me expor) mas quis fazer isso neste post, para compartilhar com vocês esta mágica que começou com uma fase em que eu chorava todos os dias, várias vezes por dia e de que como uma coisa boba – a maquiagem – me conduziu a uma viagem de autoconhecimento e amor – próprio.

Se você estiver vivendo agora uma fase de onde não se vê capaz de superar, só precisa de um pequeno gatilho para começar esta mudança. O meu foi a maquiagem e agora eu não preciso mais dela pra me sentir bem e bonita, embora eu continue gostando de realçar meus pontos fortes ou de sair de cara lavada de vez em quando (que é sempre bom). 😉

Você tem uma história semelhante pra contar? Vou adorar saber!

Este post foi publicado em: Estilo de Vida

por

Sou a Melissa, paulistana, administradora por formação - mas é quando estou fotografando e escrevendo que estou sendo quem eu quero ser. ♥

14 comentários

  1. Mel, que texto bacana!! Passei exatamente pelo mesmo processo e acredito que sempre saímos melhores, mais fortes e mais bonitas! Que Deus te abençoe nessa nova fase!! Beijos

    Curtido por 1 pessoa

    • Melissa {Mel} diz

      Aquela frase “ostra feliz não produz pérola” é o que acontece com a vida da gente, não é não? Ou, como diz na Bíblia, que é com o fogo que se testa o ouro e a prata. Que bom que você gostou do texto, Dayane! Beijos.

      Curtir

  2. Manuela Barreiro diz

    Amei ver seu descobrimento.
    Amo acompanhar seu fortalecimento e entendo cada linha de sua descoberta.
    Texto inspirador e verdadeiro, como você é.
    Um beijo da sua fã, de outros carnavais…
    P.s. A história da caipirinha poderia ser a desculpa inspiradora pra gente se encontrar, seja ai, ou aqui. 😉

    Curtir

    • Melissa {Mel} diz

      hahaha Manu, eu vou pra praia com meus pais em breve e te ligo pra gente se ver! ♥ Obrigada pela torcida e carinho, que sempre me fazem muito bem.

      Curtir

  3. Heloiza Rico diz

    Melllll, vc acredita que eu aqui de longe já tinha vista essa Mel apagada. Comentei com o Rico. Disse: tem algo acontecendo com ela. 🤔🤔🤔🤔🤔
    Fico muito feliz em saber que vc se redescobriu, isso é maravilhoso.
    A SUA FELICIDADE E QUASE PALPÁVEL NESSE MOMENTO.
    Parabéns pelo texto impecável.
    E viva a vida e aos ensinamentos que ela nos dá!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Patricia Gavioli diz

    Vizinha, parabéns você é maravilhosa que Deus abençoe sempre. Senti em sua história algo que a 14 anos atrás aconteceu comigo e saber da sua superação me deixa muito feliz.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s