Discussões, Sem categoria
Deixe um comentário

Minimalismo, simplicidade e felicidade

Ouvi falar pela primeira vez em armário capsula em um artigo sobre uma americana que eu todas as suas roupas e recomeçou seu armário, com peças básicas que se combinam entre si. Ela diz no artigo que o tempo e dinheiro que gastava com roupas e experimentando roupas, agora ela direciona para outras coisas que lhe faz feliz (ou melhor, experiências que a deixam feliz). Caroline Rector, a dona do armário, tem um blog sobre este assunto, chamado Unfancy.

“I wanted a change. I wanted to stop spending money on emotional purchases. I wanted to stop buying clothes that were going to end up in the donation pile after a month. I wanted to start making more intentional buying choices. I wanted to start finding my style and confidence.

(…) I realized that happiness, contentment, and joy come from within—not from stuff or external circumstances;”

Caroline Rector

O armário cápsula é só uma das facetas do minimalismo. O minimalismo é um conceito, que tem a ver com simplicidade, com a ideia de que podemos ser felizes consumindo o necessário. Podemos ser felizes tendo um estilo de vida simples, sem luxos, sem a cultura do status e do “ter”. Ser minimalista é se concentrar no ser. É saber que a chave para nossa felicidade não é um movimento de fora pra dentro, mas de dentro pra fora. E se você ainda não entendeu isso, em algum momento da sua vida vai entender.

Vai entender que pode ter 50, 100 pares de sapato. Mas nos dias mais felizes da sua vida, poderá perceber que está descalça. Vai entender que pode encher seu armário de vestidos lindos ou roupas de grife, e um dia alguém que você ama vai dizer que você está linda – estando você usando uma simples camiseta branca. Porque a sua beleza é fruto da luz que vem de dentro de você,  a sua riqueza tem a ver com abundância de amor, de viver e seu bem estar e felicidade tem a ver com as experiências que vivencia com quem mais importa na sua vida ou com as coisas que descobre em si mesma, dia após dia.

Não se trata de quantos batons eu tenho, não se trata de quantos objetos vintage eu tenho, não se trata das compras que eu faço. A vida minimalista nos transforma, porque volta nossos olhares para um lado da vida que é o lado de verdade e que vale a pena. O viver. O experienciar. O ser.

O minimalismo te desprende. Você pára de gastar energia com processos que não têm valor nenhum para sua trajetória. Por exemplo: eu troquei uma decoração cheia de informações, texturas, cores, por paredes totalmente brancas. Meu quarto é inteiramente branco, apenas uma cadeira azul e o cesto de roupas para passar trazem cores, ali. É o local da minha casa onde me sinto melhor. Traz limpeza, clareza, paz, bem estar. Foi o cômodo mais barato que eu decorei e o processo mais simples. Foi onde eu gastei menos, o armário de qualidade intermediária, que está ali inteiro, cumprindo seu papel e contribuindo para as sensações que tenho quando estou ali.

O minimalismo faz com que você saiba que o importante não é sua filha ser a mais linda e bem vestida da vizinhança, mas que ela possa simplesmente ser uma criança feliz e muito amada.

Este artigo traz uma sugestão pra você pensar. Onde em sua vida você tem dedicado atenção e recursos demais? O que isso efetivamente está contribuindo para sua trajetória como ser humano? Que mensagem você está passando com isso?

Um exemplo: eu sou louca por maquiagens e tenho notado que não consigo ficar sem comprar o que aparece de novidades por aí, especialmente em tons de batons. A internet contribui muito pra isso, quanto me deixo ser influenciada pelas digital influencers. O que de fato eu estou “consumindo” quando compro um batom novo? Quer ser bonita, quero ser notada, quero ser vista.

E se a gente prestar mais atenção à nós mesmos e tentar tratar nossos problemas na raiz, livrando-nos de todo e qualquer excesso em nossas vidas? O minimalismo te convida a uma vida sem excessos. Todo excesso é um desequilíbrio. A vida minimalista nada mais é do que uma vida equilibrada, em paz, em harmonia.

Algumas dicas para você começar a prestar atenção e aderir à um estilo de vida minimalista:

  • Livre-se do supérfluo, física e psicologicamente;
  • Livre-se da desordem, em qualquer aspecto;
  • Alinhe e simplifique suas expectativas;
  • Busque a saúde e liberdade financeira;
  • Saiba silenciar em um mundo barulhento;
  • Tenha um ritual matinal;
  • Conheça-se;
  • Perdoe-se e perdoe;
  • Simplifique. Tudo.
  • Let it go!
  • Tenha uma vida simples;
  • Essencialize.

Quer saber mais?

Acesse este grupo no Facebook.

Leia estes artigos do SouMinimalista.Org

Este post foi publicado em: Discussões, Sem categoria
Etiquetado como:

por

Sou a Melissa, paulistana, administradora por formação - mas é quando estou fotografando e escrevendo que estou sendo quem eu quero ser. ♥

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s