Carreira, Sem categoria
Deixe um comentário

10 maneiras inteligentes de usar o tempo entre um desligamento e sua recolocação!

É extremamente desagradável ser desligada de um cargo – seja por performance, seja por cortes e reestruturações. Eu já fui desligada uma vez e foi horrível. Me fiz de forte e da portaria pra fora saí chorando! A sensação que dá é (no meu caso foi por performance e já faz mais de 10 anos) de não ter feito tudo o que devia ou de impotência. Um vazio, desespero e incerteza de não saber o que vem depois e se você vai ter que mudar seu padrão de vida ou se vai conseguir pagar suas contas. Bom, não preciso explicar isso – todo mundo sabe (ou corre o risco de saber) como é ruim estar desempregado (a).

Atualmente eu trabalho com Marketing Digital, com TI, com fotografia e produção de conteúdo pra internet. Da minha tenra experiência fiquei pensando no que posso contribuir como conteúdo de carreira e então eu tive a idéia de fazer este post para sugerir algumas ideias do que a gente pode fazer durante o tempo em que não estiver trabalhando.

Em primeiro lugar, eu acredito que este período deve ser encarado não como um calvário, mas como uma nova oportunidade, um recomeço. Ou, ainda melhor, um período de reflexões, onde temos a chance de nos conhecermos melhor, recarregar as baterias e mesmo pensar sobre os rumos que nossa vida está tomando – estão alinhados com o que nós desejamos?

Como eu disse, minha experiência é tenra – não sou uma executiva – mas ainda assim preparei com carinho estas ideias para tornar este período em que você está sem emprego menos penoso e utilizá-lo a seu favor. Sim, dá pra fazer isso! Sempre digo que quando a gente passa a enxergar o copo meio cheio, em vez de meio vazio, mas coisas começam a mudar. Dito isso, não olhe este período com pesar. Olhe com otimismo: uma oportunidade de você melhorar sua vida. E a gente pode fazer isso de diversas formas:

1. Faça uma viagem

Mesmo que você não tenha uma reserva guardada, vale a pena separar uma pequena parte da sua rescisão para fazer uma viagem – o tamanho e proporcão é você quem decide. Mas você deve literalmente se jogar no mundo. Não há maneira melhor de exorcizar nossos fantasmas do que caindo na estrada. E nem vou me prolongar muito aqui, porque todo mundo sabe muito bem os inúmeros benefícios de viajar.

Fato é que: viajar sozinha é bom demais! Isso é assunto pra outro post, até. Você tem tempo e espaço pra ser quem você é, pra ficar em silêncio contemplando outras culturas, a natureza, as pessoas e então sabe o que vai acontecer? Você vai começar a se perceber em referências externas. Insights começarão a ser criados. Idéias virão. Você vai ficar empolgada e vai retornar cheia de gás.

Algumas sugestões de lugares propícios para viagens solo. Se você tem pouca reserva e quer economizar: Ilha do Mel (PR), Chapadas, Rio de Janeiro, Ouro Preto/Tiradentes/Mariana (MG), Foz do Iguaçú, Florianópolis (SC), Paraty (RJ), Chile, Buenos Aires ou um mochilão pela Europa – já que agora existe Air Bnb!!!

Se sua reserva é maior e se dinheiro não for o problema, então lá vai: Nova Zelândia, Suíça, Áustria, Japão, Islândia, Cuba, Holanda, Itália (♥), Noruega, Fernando de Noronha, Alaska…

Item obrigatório aqui: câmera fotográfica e um caderno de registros. Acredite em mim: escrever é libertador. Aproveite e coloque seus pensamentos no papel. Leia mais tarde, alguns anos depois. Você se surpreenderá!

2. Aprenda outra língua em outro país 

Não há melhor maneira de aprender uma língua do que a imersão em seu país de origem. Se for o inglês que você deseja aprender ou aprimorar, suas opções são vastas! De Canadá à Europa, pode escolher qual país deseja passar este período de acordo com a cultura e seu orçamento (não nessa ordem rs).

A vantagem de Canadá é que costuma ser mais barato é o acesso aos Estados Unidos é fácil, para pequenos passeios de final de semana. O contrário também é verdadeiro. Se optar por qualquer lugar nos Estados Unidos, pode conhecer os arredores no final de semana e dependendo da localização até fazer um passeio no Canadá.

Já na Europa, você estando no Reino Unido pode facilmente viajar de trem ou vôos simples com preços mais baratos. Só o que precisa além do visto é um bom planejamento e fazer suas reservas antecipadamente. Dinheiro no bolso e avisar sua operadora que vai passar um tempo fora, pra que eles habilitem seu crédito no exterior (não abusar). Você vai encontrar agências que te ajudam nisso aqui, aqui e aqui. Outra opção é procurar por cursos em universidades, diretamente em seus portais. Exemplos: aqui, aqui e aqui.

O que você vai precisar: visto, bilhete aéreo (na imigração eles pedem o bilhete de retorno, pra se certificar de que você não quer ficar no país ilegalmente), dinheiro para passar o tempo que vai estudar (talvez consiga um trabalho em meio período, algumas agências intermediam isso). Geralmente também precisa do nível básico da língua escolhida.

3. Faça um trabalho voluntário

Outra maneira de aproveitar muito bem o tempo entre uma demissão e uma recolocação é fazer um trabalho voluntário, que pode ser no Brasil mesmo ou até no exterior. Existem vários portais que promovem este trabalho. Além de ajudar outras pessoas (o que é extremamente gratificante e te fará tão bem quanto o bem que você fará a elas) você pode entrar em contato com outras culturas, conhecer novas pessoas de todos os cantos do mundo e evoluir como ser humano, que é o que acredito que todos nós desejamos.

A Letícia Mello, criadora do movimento #DoForLove, conta em seu livro e seu blog sua trajetória fazendo trabalhos voluntários por lugares remotos. Ela também tem uma palestra no Ted Talks:

Item obrigatório: Muita disposição em se doar, um caderno para anotar suas experiências e uma câmera fotográfica!!!

4. Visite pessoas queridas

_mg_5150

Sabe aquela lista enorme de pessoas para quem devemos uma visita? Amigos que você não encontra há um tempo, parentes distantes ou mesmo passar mais tempo com seus pais e irmãos. Agora é a hora! Faça uma lista e mova-se!  Eu contei aqui neste post os motivos pelos quais a gente precisa se dedicar mais a estar perto de quem gosta. Elimine suas pendências!

Item obrigatório aqui: sua câmera fotográfica e uma lembrancinha para o anfitrião ♥!

5. Aprenda um hobby novo

Você sempre quis aprender a dançar e nunca teve tempo (e talvez coragem de começar); você adora o som do violino e sempre quis aprender a tocar. Você tem se interessado por jardinagem ou quer fazer uma horta em casa. Use este tempo para isso! Há coisas que você pode pesquisar por sua própria conta, como a jardinagem, a hortinha, fotografia (informações vastas na internet). Outras, precisa se matricular em um curso. Mas entenda este investimento como um carinho em si mesma e algo que pode vir a te despertar vários insights e inspirações nesta nova fase. O que você não pode é se achar “velha demais” ou achar que é tarde demais pra começar.

Item obrigatório: o sentimento de se dar este direito, como se estivesse se dando um presente.

6. Organize sua casa e faça doações do que não usa

Organized Closet

Image Source

Muito simples: coloque absolutamente tudo pra fora e organize melhor suas coisas. Use organizadores, que otimizam seu espaço – especialmente se ele for pequeno. Arrume um lugar certo para cada coisa. Lugar certo para sua maquiagem, para seus esmaltes, para os remédios, os cremes, os documentos, etc. Mexa em cada armário, cada gaveta, cada prateleira. Organize seus livros (por autores, por tema, por cores, sei lá). E o que não tiver usado há mais de um ano, doe.

A sensação de limpeza interna que a gente tem depois que organiza nosso ambiente é sensacional. Não sei quanto a você, mas a bagunça e acúmulo de coisas me irrita, não combina com minha essência. É por isso que mesmo sendo uma pessoa desorganizada, tenho me empenhado e conseguido manter a organização nas minhas coisas. Fora isso, quando a gente dá um novo fim pro que não usa, libera espaço pro novo e faz essa energia parada circular em nossa vida. Faça o teste e depois me conte!

7. Faça um Programa de Coaching

Existem ótimos programas de Coaching que são voltados tanto para a vida pessoal quanto para carreira e você pode escolher um deles para fazer durante este período. Lembre-se de que é um investimento e um bom investimento para você conhecer melhor suas competências, aprimorar suas capacidades, conhecer-se melhor e fazer mudanças necessárias ou desejadas.

Você pode fazer um programa presencial, ou online – vai encontrar vários deles na internet. Escolha de acordo com o que procura (se conhecer melhor? Ter coragem pra mudar sua vida profissional e dedicar-se a algo que gosta? Descobrir o que gosta de fazer ou o que faz bem? Verificar como pode melhorar como profissional e uma recolocação no mercado de trabalho?) e também de acordo com seu estilo de vida (você tem disponibilidade para ir até o local ou prefere fazer online?) e quanto quer investir.

Item obrigatório: coragem para conhecer seus pontos falhos e vulneráveis; humildade para escutar o que te será apontado e disposição para a mudança!

8. Empreenda!

Você gosta de tirar fotografias e já tem uma câmera legal. Você é ótima para organizar eventos. Você é uma designer criativa e competente que adora montar toda a papelaria das festas das suas amigas. Você sabe decorar interiores como ninguém. Você ama estilizar flores e montar arranjos. Você tem mão boa pra maquiagem ou ama estética. Você adora animais e já fica com os cachorros e gatos dos seus vizinhos quando eles viajam. Você tem mãos de fadas pra fazer bolos e doces. Agora é o momento certo para você fazer duas coisas:

  1. Investir em conhecimento para aprimorar seus talentos (e pra isso você precisa saber quais são eles);
  2. Fazer um bom planejamento para iniciar seu negócio e uma ótima divulgação. Talvez você possa investir em um coach para te ajudar nesta parte.

Fazendo uso das ferramentas que temos online (como Facebook Insights, Google Ads) e cadastrando-se como MEI (Micro Empreendedora Individual – preste atenção no faturamento anual máximo), você economiza o que gastaria com toda a contabilidade e promoção de vendas. Só o que você precisa é saber exatamente o que quer fazer (pode ser até uma franquia, por exemplo) e como fazer.

O Sebrae tem uma página inteira dedicada aos empreendedores. Você pode fazer cursos gratuitos ou não e assistir aos vídeos. Existem também algumas coachs especializadas em empoderar mulheres que querem empreender, como a Silvia Pahins e a Rafa Cappai.

Item obrigatório: autoconhecimento e coragem. Não tenha medo de arriscar! Dando os passos certos com as ferramentas certas e usando aquilo que você faz de melhor, o caminho é certeiro. Só precisa de tempo pra vingar!

9. Faça cursos

Eu estou inscrita no EduK, um portal online de cursos sobre os mais variados assuntos. Esta é mais uma maneira de aproveitar este tempo para estudar coisas que você sempre quis ou até outros assuntos. De gastronomia à decoração de festas, encadernação ou tosagem de animais, também é um jeito de você se qualificar para pequenos jobs por aí e até pra descobrir um plano B.

Existem cursos de férias e aperfeiçoamento em todas as universidades, por exemplo: curso de storytelling, de gerenciamento de mídias sociais, etc. Há os Sescs e Senacs da vida… enfim, opções não faltam para você escolher seu curso online ou presencial. O que não pode é ficar parado ou gastar dinheiro com bobagens que não vão te trazer nenhum retorno.

Escolha pela área que deseja e por quanto quer gastar. Existem cursos de poucas horas ou os mais extensos, que te tomarão de alguns meses até um semestre inteiro.

Item obrigatório: ser inteligente e estratégico na escolha! 🙂

10. Leia toda sua lista de livros pendentes

Você tem uma pilha de livros na cabeceira, esperando ser lidos? Agora é o momento! Não há nada mais terapêutico, estimulante, inspirador e reconfortante do que uma boa leitura. Caso não exista uma pilha de livros, você sempre pode pesquisar por tipos de leitura que gosta na internet, fazer uma visita em uma livraria e frequentar bibliotecas.

Pra te ajudar, eu indico algumas:

  • O Caderno de Maya – Isabel Allende
  • Wellness – Alberto Ogata & Ricardo De Marchi
  • Manual para Sonhadores – Nathalie Trutmann
  • Para uma Menina com Uma Flor – Vinícius de Moraes
  • O Tempo e O Vento – Érico Veríssimo
  • Poemas Místicos – Rumi
  • Orgulho e Preconceito – Jane Austen
  • O Segredo de Luísa – Fernando Dolabela

Seja qual for a sua escolha entre as opções que indiquei ou outras, a idéia é você aproveitar este tempo investindo em si mesma: em conhecimento, em autoconhecimento, em empoderamento ou em alguma idéia que queira dar corpo. Não olhe este período como um váculo, uma lacuna vazia. Olhe o copo meio cheio! Olhe-o como uma grande oportunidade de você ter tempo para se dedicar a um novo recomeço. Você vai voltar ao mercado de trabalho muito mais forte e revigorada, pronto para uma nova fase.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s